segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Saudades...

Hoje uma angustiante saudade abraçou-me na hora que acordei.
Ela agarrou-se em mim e fui o foco dos meus pensantos durante todo dia.
Que sentimento...incompreesivel!
Saudades é como mar, profundo e avassalor.
Foi como se a minha vida tivesse por um instante se perdido dela mesma...
ai descobri que era SAUDADE


"Se amas volta;
se me queres,me deita em teus braços;
mata essa saudade que é por tua causa."

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Amizade...de verdade!



Como se o cèu fosse belo sem o azul;
Como se o mar fosse forte sem as ondas;
Como se as flores fossem divertidas sem a cores;
Como se eu fosse amiga sem você.
Enquanto lentamente a vida passa.
O pensamento depressa me lembra você.
Sem coloridos,sem força e sem diversão.
Os dias escoam pelos meus dedos.
Dedos os quais já não sentem as tuas mãos.
Os olhos fechados...
Forma que enconteri para te ver.
Fotos,recordações e poesias.
Nada é mais belo que o teu sorriso.
Nem menos que tuas palavras a me acalentar.
Eu te procurei e não sabia.
Eu te perdi e não te acho.
"EI ALGUÉM VIU MEU AMIGO AI?"
E só o eco de uma vida vazia,responde o que não tem resposta.
O amor de quem sabe ser amigo,
O amor que só sente quem é amado.


Dáfni

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Fins de domingo


As vezes tudo,as vezes nada.
E ainda,as vezes principalmente o nada.
Em tempos onde nada mais faz sentido.
Nem a risada,nem o sorriso.
O grito louco,ainda que alegre nada nos diz.
O fim ainda é pouco.
Teu sorriso,ainda que distante,sufocada.
Nós dois,lado a lado.
Nada temos a temer.
Nada temos a dizer.
Silêncio quase que imoral.
Façamos algum dia uma grande façamha.
Em versos livres sigamos todos em paz.
Mesmo que não encontremos nisso tudo [algum sentido]
Sigamos então para lugar algum
Paredes,barreiras,promessas.
Cinema mudo para uma multidão cedenta [que canta e grita...]

Permita que eu feche os meus olhos

Hoje senti uma intensa vontade de que todas as pessoas pudessem conhecer minhas poesias,meu intimo e talvez pudessem identificar-se com  as palavras por mim citadas.
Acho que por muito tempo fui egoista,privatizando palavras.
Do que seria um poeta sem os amantes da poesia.



Apartir de então todo o meu sentimento,estudo...seram apenas minha poesias


Dáfni Priscila