quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O prazer do aroma.




















Passos distraídos;
Aquele ônibus trouxe o seu cheiro;
O aroma da saudade;
Fui teletransportada;
Para aquela noite de prazer;
Colchão;
No chão;
Suas mãos nos meus seios;
Enquanto timidamente,
Enlouquecida tocava o seu rosto.
Quem dera tivesse vivido!
Ter sentido...
O peso do teu corpo;
Tua língua no pescoço;
Em uma noite de entrega.
Maldito,ônibus!
Que trouxe o teu cheiro.
O qual,jamais senti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário