quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Pudera

Eu esperei o dia inteiro;
De repente ouvi os passos suaves cruzando o corredor;
Simultaneamente a porta abriu;
Quando levantei o olhar
Você estava lá meu bem!
Não me olhou,não notou que eu estava ali
Mas o seu sorriso me fez o desejar ainda mais.
Desejar o beijo,aconchego, sossego.
Desejar sonhar,amar, lambuzar.
O seu corpo,o meu corpo;
Não há como separar.
Pois foi tão grande a intensidade
Que nossos corpos se fizeram um.
Mas nossos olhares têm direções opostas.



quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Prazer Mental



Nunca soube ao certo o que queria.
Se era meu corpo
Ou minha mente.
As palavras pareciam flutuar.
Enquanto a mente rasgava a sua calça.
Não sabia ao certo o que pensava.
Se era desvendar o mistério
Ou em beijar os seus lábios.
Por um instante pude lhe sentir.
Como se pela mente nossos corpos fossem conectados.
E de forma quase que natural
Transamos mentalmente
Orgasmos no pensamento.
O corpo respondeu aqueles estímulos abstratos.
Nunca soube ao certo o que senti.
Se foi prazer
Ou simplesmente a vontade de sentir.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Desejando



Sem poesia;
A alma perde o compasso;
O beijo do prazer.
Quem dera soubesse.
Onde a boca deve encostar;
E por um instante,está em volta em teus braços;
Na sala escura;
O seu cheiro perdura.
Na cama...
As marcas que denunciaram o nosso amor.