quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

À MEIA LUZ





Era sua boca
Tão desenha
Tão sedutora.
Lábios que pareciam me devorar.
A imaginação se perdeu.
A casa vazia
O som do piano
O quarto à meia luz
Eu senti o calor.
Seus lábios percorreram todo o meu corpo.
Minhas pernas
Meus pescoço
Meus seios...
O prazer transbordava aquele quarto
Nossas silhuetas pareciam dançar
Enquanto nossas bocas suavemente se tocaram.
Pudera...
Depois de tanto sonhar.