domingo, 31 de março de 2013

Saudade do Corpo








Diferentemente de outra forma de saudade
Essa não era da alma,mas do corpo
Quando silenciosamente abria a porta do quarto 
Seu cheiro ainda estava lá
Como se não houvesse passado tantos dias.
Aquele cheiro,tomou todo o meu corpo.
Senti prazer como se estivesse a tocar-me
Os seus beijos
Sua respiração ofegante ao "pé" do ouvido
As mãos percorrendo a pele vibrante de tanto desejo
Perdia-me nos pensamentos
Perdia-me no seu corpo
Desta vez não haveria de ser imaginação
Você estava ali...
Não em corpo,mas em espírito.