sábado, 23 de novembro de 2013

Labirinto




A casa estava fazia
Deixaram as roupas espalhadas pelo chão
 Brincavam de se esconder
Depois de tanto procurar
 Encontraram-se no último quarto do corredor
Ele via sua silhueta através da cortina branca
Esperando por ele, enquanto se tocava
Afastou a cortina
Beijou seus lábios
Escorregando pelo corpo inteiro
Na completude do instante
 Uivavam  como lobos
O som ecoava em toda a casa
O prazer, em seus corpos
O sentimento, reafirmado no último beijo.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Tantra





Quiçá um dia queira
Lambuzar-se no corpo dela
Naquele chão molhado
Segurando firmemente as suas costas
Mordendo seu pescoço
Com os dedos molhados
Levando ao prazer
Não precisava de performace 
A sutileza do toque
A fez gozar
Tântrico
Cântico
Sentiu o gosto dele em sua boca.

terça-feira, 5 de novembro de 2013



Ela só queria tomar um banho
Tirar o cheiro de homem do seu corpo
Como pareceu insano
Deixar que mais uma vez a tocasse
Como parecia insano
Sentir tanto prazer no sexo
E tanta solidão no orgasmo
Terminou o banho
Deitou na cama

Tocou-se pra sentir.